O corrimento genital é um dos principais motivos de consulta ginecológica na infância e motivo de grande preocupação para as mães.

Várias situações tornam as meninas suscetíveis ao aparecimento de corrimentos.A vagina da criança é mais curta que a das adultas e mais próxima do ânus. A criança não tem pêlos na região genital e não tem hormônios femininos (estrogênios) que contribuem para a defesa contra os corrimentos. Além disto, as crianças não compreendem a importância de fazer a higiene correta da região genital e apresentam dificuldade de higienizar-se corretamente pela falta de destreza motora. Muitas não secam a região genital após urinar ou evacuar ou o fazem de maneira incompleta, deixando fragmentos de papel higiênico e/ou resquícios de fezes na região.

Crianças com infecções respiratórias, de pele ou gastrointestinais, podem levar bactérias destas regiões para a região genital, ao manusear seus genitais. O uso frequente de antibiótico sou corticoides podem favorecer a presença de fungos levando a corrimento e coceira.

As mães devem ter o hábito de observar a calcinha da criança avaliando a presença de secreção. Toda queixa de coceira, ardência e vermelhidão genital devem ser avaliadas pelo ginecologista.

A maioria dos corrimentosmelhoram após o início do tratamento e principalmente após a adoção de hábitos de higiene corretos que devem ser constantemente estimulados pelas mães. Em alguns casos, é importante excluir a situação de abuso sexual, infelizmente comum em nosso meio,como fonte de contaminação genital nas crianças.

É importante que a criança seja sempre examinada, de preferência por um profissional treinado para o exame genital de crianças e adolescentes, devido as peculiaridades do exame físico nestas etapas do desenvolvimento.

Dra Ivana Fernandes Souza
Ginecologista
Membro da Sociedade Brasileira de Ginecologia da Infância e Adolescência.
Pós graduada em Medicina do Adolescente
Profª do Curso de Medicina da UNISUL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *