Texto de: Dra Ivana Fernandes Souza
Ginecologista / RQE: 3717
Pós graduada em Medicina do adolescente
Profª do Curso de Medicina da UNISUL

Dispositivos Intrauterinos, mais conhecidos como DIUs, são métodos contraceptivos amplamente usados no mundo.

Existem diferentes tipos de DIU, sendo mais usados os modelos Multiload, Mirena e o T de cobre (T cu). Os DIUs estão entre os métodos reversíveis de maior eficácia contraceptiva, ocorrendo menos de 1 gestação em 100 mulheres /ano. A chance de falha do DIu Tcu é de 0,6% e do DIU Mirena, de 0,1%.

O Diu é um pequeno “aparelho” colocado pelo médico dentro do útero da mulher através de um procedimento simples, realizado no próprio consultório do ginecologista.  

Como estes métodos impedem a gravidez?

O mecanismo de ação dos DIUs varia de acordo com o modelo utilizado. O DIU T cobre e o  DIU multiload impedem a gestação através da liberação do cobre na cavidade uterina, que tem ação espermicida, ou seja, age destruindo os espermatozóides ou os incapacitando para fecundar o óvulo da mulher. O modelo conhecido como Mirena, provoca espessamento do muco cervical (substância espessa secretada pelo colo do útero), impedindo a penetração dos espermatozoides dentro do útero e desta forma evitando a fertilização.

 

Qual o tempo de validade dos DIUs?

O tempo de validade do DIU depende do modelo utilizado. O DIU T cobre, tem validade para até 10 anos e o DIU Mirena para 5 anos. Após este período ele deve ser removido e se não havendo desejo de gestação, um novo DIU pode ser inserido.

Qual é o melhor DIU?

A escolha do DIU vai depender de vários fatores. Pacientes que tem fluxos menstruais muito volumosos ou muito longos ou que apresentam muita cólica no período menstrual farão uma melhor opção se escolherem o DIU Mirena. O Mirena libera um hormônio dentro do útero que age diminuindo muito a quantidade menstrual. Cerca de 40 % das mulheres que usam o Mirena param de menstruar em até 1 ano após a sua colocação.

Os modelos multiload e T de cobre são mais indicados para pacientes que desejam usar um método livre de hormônios.

Antes de optar pela colocação do DIU é muito importante que você faça uma consulta com o ginecologista para que ele avalie se realmente este é o método ideal para você. Apenas na consulta ginecológica o médico poderá saber se você pode usar o DIU, se não apresenta nenhuma contraindicação e se terá benefícios com o seu uso. Além disto, antes da colocação é importante fazer a coleta do preventivo do câncer de colo uterino.

Atualmente existem muitas formas de evitar a gestação e com uma boa orientação tenho certeza que você encontrará uma boa alternativa.

Converse com seu médico(a) e decida junto com ele(a) a melhor opção para você. Agende sua consulta!

Bibliografia:

Organização Mundial da Saúde. Critérios de Elegibilidade Médica para Uso de Contraceptivos. OMS/2015.

Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Manual de Anticoncepção. FEBRASGO/ 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *