Clinifemina

  (48) 3223-3031

Seg. à Qui. 07h45 min às 19h
Sex 07h45 min às 18h30 min

  (48) 3223-3031

Seg. à Qui. 07h45 min às 19h
Sex 07h45 min às 18h30 min

  (48) 3223-3031

Seg. à Qui. 07h45 min às 19h
Sex 07h45 min às 18h30 min

metodos-anticoncepcionais

Quais os métodos anticoncepcionais mais eficazes?

É mais do que planejamento familiar. O uso de contraceptivos garante à mulher o direito de decidir os rumos de sua própria vida. Mas nem sempre foi assim. Até algumas décadas atrás, essa decisão era um tabu e poucas mulheres tinham acesso aos métodos anticoncepcionais mais eficazes.

Atualmente, existem diversas opções para o controle de natalidade. Neste artigo, vamos falar sobre os principais deles, mostrando os mais utilizados, os considerados mais seguros e deixar algumas dicas para você escolher o mais adequado para a sua rotina. Acompanhe com a gente!

Uso de métodos anticoncepcionais no Brasil

Pouco mais de 60 anos atrás, a pílula anticoncepcional chegava ao país. No final dos anos 1960, passou a ser difundida entre as camadas mais populares como forma de garantir o controle de natalidade, especialmente nas famílias das classes economicamente mais baixas.

No entanto, bastou pouco tempo para que essas pequenas doses hormonais se tornassem símbolo da independência feminina. Por volta de 1980, já eram comercializadas mais de 40 milhões de cartelas de pílula todos os anos.

Atualmente, de acordo com o último levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 67,8% das mulheres entre 15 e 49 anos utilizam algum método contraceptivo com regularidade.

Os métodos anticoncepcionais mais utilizados

Segundo a PNDS (Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher), realizada em 2006, os métodos contraceptivos mais utilizados no Brasil são:

  1. Contraceptivo oral (pílula): 22,1%
  2. Esterilização feminina: 21,8%
  3. Preservativo masculino: 12,9%
  4. Injeção contraceptiva: 3,5%
  5. Esterilização masculina: 3,3%

Quais os métodos anticoncepcionais mais eficazes?

Um estudo recente e muito elucidativo realizado pela Universidade Federal da Bahia mapeou os principais contraceptivos, dividindo-os entre hormonais e não hormonais. A seguir, você pode conferir os métodos anticoncepcionais mais eficazes.

Anticoncepcionais não hormonais

São aqueles que não utilizam cargas hormonais, mas criam impedimentos físicos para a fecundação. Neste sentido, temos:

  • DIU – pequena estrutura que é colocada no interior da cavidade uterina através de um procedimento relativamente simples. Índice de falha 0,1%;
  • Vasectomia e Laqueadura– procedimentos cirúrgicos para esterilização masculina e feminina, respectivamente. Apresenta falha de 1%;
  • Preservativo masculino – a chamada camisinha. Tem índice de falha entre 8% a 20%;
  • Preservativo feminino– conhecida como camisinha feminina, tem índice de falha de 8% a 20%.
  • *RETIRAR O DIAFRAGMA, EMBORA AINDA EXISTA, OS GINECOLOGISTAS NÃO RECOMENDAM MAIS

Anticoncepcionais Hormonais

Estes métodos contraceptivos utilizam a administração de dosagens hormonais específicas como forma de prevenir a gravidez. Todos estes recursos liberam doses de hormônios capazes de interferir na ovulação e/ou fecundação. Entre os mais utilizados estão:

  • Pílula anticoncepcional – índice de falha 0,1%;
  • Injeção contraceptiva – índice de falha 0,1%;
  • SIU – Sistema intrauterino liberador de levonorgestrel – falha de 0,1%;
  • Implante hormonal – índice de falha 0,1%;
  • Anel vaginal – falha de 0,1%;
  • Adesivo anticoncepcional – índice de falha 0,1%;
  • Pílula do dia seguinte – falha entre 5% a 20%.

Como escolher o método anticoncepcional mais adequado?

Nem todos os métodos anticoncepcionais são indicados para todas as pessoas. Por isso, a melhor forma de encontrar o mais adequado para você é passando por uma consulta com um especialista.

Com base na sua rotina, seu histórico familiar, condições clínicas e atividade sexual, um ginecologista vai poder avaliar e ponderar quais as formas mais eficazes e seguras de contracepção. 

Além disso, caso você tenha um parceiro fixo, é importante que ele participe dessa decisão. Afinal, esse é um assunto que diz respeito ao casal e pode ser que o método anticoncepcional mais eficaz seja aplicado a ele.

O momento certo de ter um filho e começar uma nova família é uma escolha que envolve a tomada de diversas decisões. Mais do que o pensar sobre os meios de fecundação — ou como impedi-la, é importante manter-se atenta ao seu bem estar psicológico e emocional. Assim você poderá definir com clareza os próximos passos da sua vida familiar.

Se ficou interessada neste assunto, aproveite para seguir nossos perfis nas redes sociais. Lá, você sempre vai ver temas do seu dia a dia tratados por especialistas de forma clara e didática. Esperamos por você no Facebook e no Instagram da Clinifemina. Até mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dra Ivana

Drª Ivana Fernandes de Souza

Ginecologista 
CRM 5933 / RQE 3717

  •  Especialista em Ginecologia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia
  • Pós graduada em Medicina do Adolescente pela Faculdade de Ciências
    Médicas de Minas Gerais
  • Fellow em Ginecologia da Infância e Adolescência pela Federação Internacional da especialidade (FIGIJ)
  •  Professora do Curso de Medicina da Universidade do Sul de Santa Catarina.
Dra Ivana

Drª Ivana Fernandes de Souza

  •  Especialista em Ginecologia pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia
  • Pós graduada em Medicina do Adolescente pela Faculdade de Ciências
    Médicas de Minas Gerais
  • Fellow em Ginecologia da Infância e Adolescência pela Federação Internacional da especialidade (FIGIJ)
  •  Professora do Curso de Medicina da Universidade do Sul de Santa Catarina.

Drª Caren Leivas Pozzer

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.pulvinar dapibus leo.Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo