Faça sua pesquisa:

Qual é o melhor tratamento para varizes nas pernas

+

Cerca de 40% da população mundial sofre com as varizes. Elas causam muitas dores, desconforto e insatisfação em quem as apresenta. É uma complicação muito séria, e importante de ser tratada, pois corre altos riscos de desenvolver doenças mais graves, como trombose.

Por isso, a procura pelo angiologista é mais do que necessária. Ele irá analisar o grau das varizes, para iniciar o tratamento. Mas se você ainda não sabe qual deles é indicado para suas varizes continue a leitura. Nesse artigo, iremos mostrar as diferentes técnicas para tratar as veias varicosas e explicaremos quando cada tratamento é necessário! Siga com a gente!

O que são varizes nas pernas?

As varizes, de modo geral, são veias não saudáveis — por estarem dilatadas, defeituosas, tortuosas e por apresentarem uma coloração azulada na pele. Podem surgir em diversas áreas do corpo, sendo mais frequente surgirem nas pernas.

O diâmetro das varizes ultrapassa os 3 mm, enquanto as microvarizes apresentam de 1 a 3 mm de diâmetro. Normalmente, esse problema atinge adultos e idosos, mas também podem aparecer em crianças e adolescentes que têm um estilo de vida sedentário. Em todos os casos, sem o devido cuidado, as varizes podem se agravar com o tempo.

Quais as causas das varizes nas pernas?

Uma série de fatores influenciam no surgimento das varizes. Na maioria das vezes, as causas e agravantes se relacionam com aspectos genéticos, comportamentais e até mesmo naturais, como:

  • envelhecimento; 
  • obesidade;
  • histórico familiar;
  • alterações hormonais;
  • exercícios físicos com excesso de peso nas pernas;
  • sedentarismo e
  • passar longas horas com as pernas em uma mesma posição (sentado ou em pé).

Quais os principais tratamentos para varizes nas pernas?

Antes de iniciar qualquer tratamento, é preciso identificar o grau das varizes do paciente. Para isso, é necessário o diagnóstico por um angiologista. Normalmente, é realizado um ultrassom vascular, em que se observa com maior precisão a estrutura e a saúde das veias.

Com as informações e imagens coletadas pelo exame, o médico encaminha o paciente para o tratamento que for mais adequado. Há 4 tipos diferentes de técnicas, e cada uma é destinada a um quadro específico da doença:

Tratamento com espuma (Escleroterapia)

A escleroterapia é uma técnica que faz uso de um agente esclerosante em forma de espuma para tratar varizes pequenas ou microvarizes. A substância é injetada diretamente nas veias doentes, o que faz com que elas se fechem e desapareçam por completo.

É um tratamento definitivo e pode causar uma certa dor ao inserir a agulha e a espuma, mas trata-se de um desconforto absolutamente tolerável. Após o procedimento, é recomendado que o paciente faça uso de meias de compressão elástica para evitar novas varizes, e que não exponha a região ao sol, pois pode causar manchas.

Tratamento com laser (Ablação)

Essa técnica faz uso de um raio laser ou de radiofrequência para aumentar a temperatura do interior das veias, e provocar uma inflamação na região. Como consequência, a variz se fecha, perde a sua função, e é destruída por realocar o seu sangue a outra veia.

Não é um procedimento invasivo, e é comumente usado para tratar varizes pequenas ou médias. É indicado para as pessoas que possuem alergia a substâncias químicas, e o tempo do procedimento varia de 20 a 30 minutos.

Tratamento natural

fitoterapia no tratamento das veias varicosas, quando utilizada, é solicitada juntamente de outra técnica. Ele faz uso de produtos naturais que auxiliam na circulação sanguínea, como é o caso do comprimido de castanha da índia, ou de remédios caseiros, como suco de uva e loção de erva-cidreira, que ajudam a diminuir as varizes.

Ele engloba o uso de fitoterápicos— medicamentos com efeito terapêutico feitos com componentes vegetais ou plantas medicinais. Geralmente, estes cuidados são indicados para somar à rotina alimentar e de autocuidado visando minimizar a dor e o inchaço das pernas, mas não substituem o acompanhamento médico e deve ser prescrito por um profissional da saúde.

Cirurgia

É o tratamento recomendado para os casos mais graves da doença (varizes com espessura maior que 1 dedo de calibre),onde é necessária a remoção cirúrgica das veias prejudicadas, já que o problema não pode ser tratado com uso dos métodos não invasivos.

A cirurgia também remove varizes pequenas. Infelizmente, essa técnica não é definitiva, com uma taxa de recorrência próxima aos 28%, de acordo com estudos. Além de aspectos particulares de cada indivíduo — que podem levar ao reaparecimento das veias varicosas, uma forma de evitá-las é manter o cuidado e atenção às recomendações médicas para a recuperação adequada.

Qual o sinal de que é preciso fazer um tratamento para varizes?

O tratamento é necessário sempre que observado algum quadro de varizes, independentemente do grau. Por isso, o acompanhamento com o angiologista é indispensável, já que o diagnóstico da doença depende da consulta médica. Para saber se é necessário buscar um especialista, fique alerta aos sinais que indicam a presença de complicações nas veias, como:

  • ardência, dores, câimbras ou dormência nas pernas;
  • peso e inchaço nas pernas;
  • aparência azulada na coloração da pele ao redor dos tornozelos e pernas;
  • coceira em áreas com aparência de veia varicosa e
  • calor e comichão nas pernas.

Se você tem um ou mais destes sintomas, e está em Florianópolis ou na região, pode contar com os especialistas da Clinifemina! A clínica conta com o atendimento do Dr. Rafael Perez, especialista em angiologia, que atua em infraestrutura completa integrando consultas e exames!

Entre em contato com a nossa equipe de atendimento pelo WhatsApp, telefone, ou agende sua consulta por aqui mesmo, no site.

Publicado por:
Desde 1999, a Clinifemina conta com diversas especialidades para cuidar integralmente da saúde dos seus pacientes.
Share

Posts relacionados

+