Faça sua pesquisa:

Anticoncepcional causa varizes?

+

Muito se ouve sobre o risco de trombose associado ao uso das pílulas anticoncepcionais. Mas infelizmente não é só isso: o medicamento também é fator de risco para muitas outras doenças circulatórias, como é o caso das veias varicosas. Sim, em alguns casos, o anticoncepcional causa varizes. Mas por que o contraceptivo pode trazer essas consequências?

Para responder essa pergunta, neste artigo, iremos explicar qual a relação entre o uso de anticoncepcionais hormonais orais e o surgimento das varizes. Além disso, para as mulheres com predisposição a varizes, vamos mostrar algumas alternativas para substituir o uso das pílulas. Continue com a gente para entender o assunto!

É comum que o anticoncepcional cause varizes?

Como a maioria dos anticoncepcionais orais apresentam estrogênio — hormônio que pode afetar as paredes vasculares e dificultar a circulação sanguínea — e progesterona — hormônio capaz de gerar vasodilatação e prejudicar o fluxo sanguíneo — em sua composição, eles são considerados uma das causas para o desenvolvimento de varizes.

Apesar da ausência de estudos sobre a probabilidade de se desenvolver a doença quando se usa a pílula, em 2017, a Revista Eletrônica de Farmácia divulgou um artigo relatando que dentre 152 mulheres que usavam o método, 25 apresentaram quadro de varizes. Por isso, é muito importante se atentar à sua saúde vascular, principalmente quando há predisposição genética para veias varicosas.

O anticoncepcional causa outros problemas circulatórios?

Infelizmente sim: as pílulas podem atuar diretamente na saúde vascular. Isso porque, segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia, o contraceptivo tem o poder de alterar certas características do sistema circulatório, como a viscosidade sanguínea e a permeabilidade vascular. Como consequência, podem ocorrer problemas circulatórios.

A trombose é um exemplo: a cada 10 mil mulheres que usam o contraceptivo oral, 8 irão apresentar casos da doença. Felizmente, como as pílulas atuais têm menos hormônios na composição, as chances de complicações vasculares são bem menores. O risco é maior principalmente para quem apresenta histórico familiar de doenças na circulação, tabagistas, obesas e sedentárias.

Como evitar as varizes associadas ao anticoncepcional?

Além de consultar o angiologista regularmente para monitorar a saúde dos membros inferiores, e seguir as recomendações ginecológicas sobre o contraceptivo ideal para você, é preciso seguir uma rotina de hábitos que irão melhorar e garantir a saúde do seu sistema circulatório. A orientação para evitar as varizes é

  • praticar exercícios físicos diariamente;
  • ter uma alimentação balanceada e saudável;
  • manter o peso adequado;
  • evitar ficar na mesma posição por muitas horas;
  • parar imediatamente de fumar;
  • controlar a hipertensão, se for o caso, e
  • manter os níveis de glicemia sempre equilibrados.

Existem alternativas anticoncepcionais para quem tem predisposição a varizes?

Com certeza! As pílulas podem desenvolver varizes por terem os hormônios capazes de influenciar na saúde vascular — principalmente o estrogênio. Se forem usados métodos que não apresentam estrogênio ou não-hormonais, as pessoas com predisposição a varizes podem fazer o seu uso normalmente. Confira abaixo algumas alternativas ausentes dos hormônios.

DIU

É um método que vem crescendo bastante entre as mulheres, principalmente pelos seus diversos benefícios. Alta durabilidade, eficiência e praticidade são apenas alguns dos pontos positivos. Para saber mais sobre o contraceptivo e conhecer os diferentes tipos de DIU, confira esse artigo em nosso site!

Implantes

Essa é uma ótima opção para quem não quer depender da memória para se proteger: além de ser independente da paciente, o implante impede a gravidez indesejada por até 3 anos! Quer saber mais ou entender como funciona o método? Recentemente, falamos no nosso blog sobre o chip anticoncepcional, como o implante também é chamado.

Outros contraceptivos não hormonais

Não podemos deixar de citar os métodos  contraceptivos que não fazem uso de substâncias químicas. Você pode conferir com seu ginecologista as opções de métodos anticoncepcionais seguros e livres de hormônios.

Como escolher o melhor anticoncepcional para evitar varizes?

Nem sempre o que é bom para uma pessoa é aconselhável para outra! Por isso, o primeiro passo da escolha é identificar se você tem predisposição a doenças vasculares. Para isso, conte com a ajuda de um angiologista. Sabendo disso, o próximo passo é buscar um ginecologista para ele avaliar o melhor método contraceptivo para o seu caso.

Parece muito trabalhoso, mas você nem irá precisar sair do lugar: nesse mesmo site, você já consegue agendar uma consulta com angiologista e ginecologista em Florianópolis! Em nossa clínica, você encontra uma estrutura completa para cuidarmos integralmente da sua saúde.

E você pode conhecer mais do nosso trabalho pelas nossas sedes sociais! Siga a Clinifemina no Instagram e no Facebook para ter acesso às nossas atualizações e, como sempre, sinta-se à vontade para entrar em contato conosco caso tenha dúvidas.

Publicado por:
Desde 1999, a Clinifemina conta com diversas especialidades para cuidar integralmente da saúde dos seus pacientes.
Share

Posts relacionados

+